0000009677 dominio publico

periódicos

siape

Curso

Campus Avançado Carmo de Minas oferece curso: Por uma prática educativa emancipatória: teorias críticas e pós-críticas do currículo e as dimensões de classe, raça e gênero

 

cartaz curso educacao libertariaCom objetivo de oferecer um espaço de reflexão das teorias curriculares críticas e pós-críticas como ferramentas para atuais debates educacionais no país e o cotidiano das instituições de ensino, o Campus Avançado Carmo de Minas oferecerá o curso: Por uma prática educativa emancipatória: teorias críticas e pós-críticas do currículo e as dimensões de classe, raça e gênero. Voltado para professores da rede pública e privada, estudantes de licenciatura e educadores sociais, o curso será realizado entre os dias 13 de setembro e 13 de dezembro, totalizando 50 horas, com encontros no campus, às quartas-feiras, das 19h às 22h. 

Inscrições

As inscrições poderão ser realizadas entre os dias 30 de agosto e 06 de setembro pela secretaria do Campus Avançado Carmo de Minas nos seguintes horários: manhã: das 08h às 12h; tarde: das 13h às 17h/ e à noite, das 18h às 21h. Mais informações pelo telefone: (35) 9 - 9808 - 7953.

Sobre o curso

De acordo com o professor José Carlos Silvério dos Santos o curso vai ao encontro da crescente atenção dada aos currículos escolares no Brasil, seja pelas propostas de reformas curriculares e reorganização dos espaços escolares, pela inclusão ou retirada de determinados temas do currículo, vigilância ou censura que atualmente se cogita em aplicar aos educadores ou pela reivindicação dos movimentos sociais, entre eles o Movimento Estudantil, de um currículo que tenha sentido no mundo atual e que proporcione uma formação crítica e libertadora. 

Ele explica ainda que, “o objetivo do curso é apresentar a polissêmica definição de currículo e abordar os grupos sociais, as relações de força, os embates ideológicos e as dinâmicas sociais envolvidas nessas disputas a partir de uma apresentação das teorias críticas e pós-críticas do currículo. Propõe-se refletir sobre em que medida esses elementos teóricos podem se materializar nas práticas educativas cotidianas e analisar algumas experiências em que é possível perceber concretamente os efeitos de abordagens curriculares que tangenciam as categorias e preocupações das teorias críticas e pós-críticas. As categorias de classe, gênero e raça serão objeto de análise com o intuito de inquirir os efeitos dos currículos em produzir, organizar, reproduzir ou questionar e resistir às discriminações, desigualdades e opressões. Com essa proposta buscamos ampliar a consciência sobre nossas práticas educativas tendo em vista a ampliação da nossa capacidade de criar práticas pedagógicas emancipatórias.”

Texto: Professor José Carlos Silvério
Revisão: Ascom/Reitoria IFSULDEMINAS
25/08/2017